Publicado em Deixe um comentário

Desmatamento na Amazônia 2021

desmatamento_na_amazônia_flor_de_jambu

Não tem como falar do desmatamento na Amazônia sem falar de dados. Afinal, é desta forma que conseguimos mensurar o tamanho do estrago feito até o momento que afeta o regime de chuvas e a taxa de umidade de toda a América do Sul. 

Além disso, a Amazônia é o lar da maior biodiversidade do mundo, e sua destruição afeta diretamente o aumento do aquecimento global. 

Neste artigo, vamos fazer uma retrospectiva do nível de desmatamento da nossa floresta desde 1970, e mostrar a situação atual desta problemática que vem se agravando com a omissão e falta de políticas e inspeções mais severas por parte do atual governo. 

Boa leitura!

Retrospectiva do Desmatamento na Amazônia

Antes de 1970, a Floresta Amazônica tinha aproximadamente 4 milhões de Km². Contudo, mais de 20% da sua área foi desmatada até o momento atual. 

O maior fator que influencia o desmatamento é o crescimento desenfreado da pecuária, que contribui para o aumento do efeito estufa devido a produção do gás metano por parte do gado. 

No período da ditadura militar, a destruição da floresta se intensificou com a exploração irresponsável de madeira e minérios.

desmatamento na amazônia

Em 1995, o desmatamento bateu recordes e acabou com cerca de 29 mil Km² da floresta. Mas, nos anos subsequentes, houve uma pequena diminuição nesses números que não durou por muito tempo.

Na virada do século, algumas medidas foram tomadas para combater o desmatamento, como a demarcação de áreas indígenas e aumento da fiscalização. Contudo, essas providências não foram o suficiente, pois em 2004 a Amazônia teve mais de 27 mil Km² destruídos. 

Em 2012, este cenário desastroso teve uma melhora significativa e a área desmatada foi de 4.571 Km² segundo o Prodes (Projeto de Monitoramento do desmatamento da Amazônia Legal por Satélite). 

Este fato rendeu ao Brasil elogios de órgãos internacionais responsáveis pelo meio ambiente. Entretanto, em 2013, o código florestal (Lei 12.651) passou por reformulações que prejudicaram o controle da destruição da Amazônia. Fato que influenciou a situação atual.

desmatamento na amazônia

Entenda a atual situação da Floresta Amazônica

Em 2019, com base em dados do Prodes, a área desmatada superou os 10 mil Km², e o número de queimadas se intensificou. Isso porque o governo começou a apoiar a exploração de áreas indígenas e acabou com alguns órgãos de fiscalização.  

Além disso, o atual presidente tem projetos de leis que regularizam ocupações ilegais, permite o garimpo em áreas de reserva e altera a demarcação de terras indígenas. Um verdadeiro retrocesso para todos os órgãos e pessoas que lutam pela preservação da nossa maior riqueza. 

indígenas protestando no congresso nacional

Faz muito tempo que o Brasil não registrava um aumento do desmatamento por quatro anos consecutivos. Desde agosto do ano passado até julho deste ano, mais de 13 mil Km² foram devastados. 

Estes dados divulgados pelo Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) tiveram um atraso na divulgação, pois o governo parece não querer escutar certas verdades por parte dos líderes da Cúpula do Meio Ambiente. 

Em 2014, o Brasil assinou a Declaração de Nova York sobre Florestas se comprometendo a erradicar o desmatamento até 2020. Não aconteceu…

Na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas em 2021 (COP 26), o Ministro do Meio Ambiente estendeu “um pouquinho” o prazo para a meta que não foi cumprida para o ano de 2028. Será mesmo que todas as medidas prometidas irão se concretizar?  

Estes dados são lamentáveis, mas precisam ser divulgados. Grande parte da população não tem conhecimento desta realidade que só trará prejuízos para as próximas gerações. Se a situação atual não mudar, podemos chegar a um ponto irreversível. 

Gostou deste conteúdo?? 

Fique por dentro do nosso blog e acompanhe a publicação semanal de novas matérias!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.