Publicado em Deixe um comentário

Você conhece a verdadeira história da geleia?

geleias amazônia

A história da Geleia está atrelada com a história dos métodos utilizados pelas civilizações milenares para a preservação dos alimentos. 

Sabe-se que os povos antigos costumavam usar meios como a secagem, o sal e a defumação para não perder as sombras de suas caças. Além disso, o homem também descobriu que o mel era uma forma de conservar as frutas que, além de serem sazonais, duravam pouquíssimos dias.  

Neste artigo, vamos viajar um pouco pela história da geleia, que foi por muitos anos um alimento caro e privilégio das realezas. 

Vem com a gente!

Registros mais antigos da História da Geleia

Embora não haja registros exatos da primeira civilização que inventou a geleia, acredita-se que os os povos antigos do oriente médio foram os primeiros a produzi-la.

Contudo, uma das escrituras mais remotas da receita deste doce tão delicioso só foi encontrada no livro “De Re Coquinaria”, que significa “A arte da cozinha”, do gastrônomo Marco Gavio Apício, que viveu na Roma Antiga 25 anos a.C.

Em suas receitas, as frutas eram cozidas junto com o mel e especiais originárias da índia. Além disso, também há registros que na Grécia Antiga era utilizado o mesmo método para conservar os alimentos e fabricar esta iguaria que era muita servida durante as refeições. 

geleia com açaí
Geleia com açaí

Depois da descoberta do açúcar, as pessoas começaram a substituir o uso do mel nas produções. No período das cruzadas, os soldados trouxeram este novo ingrediente do Oriente Médio para o Ocidente. 

Com isso, a produção se intensificou e as geleias ganharam mais popularidade. Entretanto, o açúcar era um alimento muito caro e, por isso, as compotas e geleias eram privilégios dos nobres, e da realeza. 

Algumas figuras importantes da nossa história eram grandes apreciadores da geleia, como: Joana D’arc, Maria Stuart (rainha da Escócia durante o século XVI) e Luís XIV (rei da França durante o século XVII).

Reza a lenda que Joana D’arc tinha o costume de comer geleias antes de suas batalhas. Já Maria Stuart comia este doce para tentar aliviar seus enjoos. Esse fato era algo muito usual, pois as civilizações antigas tinham o costume de usar as geleias para fins medicinais. 

geleia com tucupi
Geleia de Tucupi

Curiosidades sobre as Geleias

Compota, marmelada, chutney, conserva… são muitas as denominações que se referem a este doce que consiste no cozimento da fruta com o açúcar. Há certas diferenças no momento da produção de cada um deles, mas sua base é muito semelhante. 

Um dos pontos mais importantes que se deve levar em consideração no momento da fabricação é a quantidade de pectina, que varia de cada fruta. Afinal, quanto mais pectina, melhor é a textura desta iguaria. 

Frutas como a maçã, a laranja, o cupuaçu e a jabuticaba possuem bastante pectina em sua composição. Já o morango, por exemplo, é uma fruta pobre desta substância e, por isso, precisa de uma quantidade adicional. Caso o nível de pectina seja muito baixo no momento da produção, sua geleia pode acabar virando um xarope.

Lembrando que dependendo do nível de maturação da fruta, o nível de pectina pode variar, pois esta substância vai se decompondo com o tempo. 

Atualmente, a produção das geleias não explora somente as frutas, mas também outros alimentos como pimentas, plantas e sementes. 

Kit de Geleia Manioca
Kit presente com seis geleias

Em nosso site você encontrará uma infinidade de geleias produzidas de ingredientes amazônicos com sabores únicos, como: o cupuaçu, a vitória régia, o açaí, o bacuri, o jambu, o uxi, o muruci, entre outros. 

Se você ficou curioso sobre esses sabores mais exóticos, clique no botão abaixo e conheça todas as nossas geleias!

Acesse também nossa seção de Receitas da Amazônia e confira uma receita divina de brownie de chocolate com geléia de cupuaçu! Não perca!!