Publicado em Deixe um comentário

Peixes da Amazônia: curiosidades e receitas típicas!

peixes-da-amazônia

Se você já visitou algum estado do norte do Brasil, certamente deve ter provado alguma receita típica preparada com peixes da Amazônia. 

A abundância de espécies nesta região propiciou que a gastronomia local tivesse uma grande variedade de pratos com pescados, como a caldeirada de tambaqui, a mujica de peixe ou o pirarucu à casaca. 

Muitas destas receitas são herança dos povos indígenas, que já tinham o costume de preparar e consumir peixes muito antes da chegada dos europeus. 

Inclusive, muitos dos peixes que vamos conhecer aqui neste artigo possuem nomes derivados de diferentes línguas indígenas. 

Vêm com a gente conhecer um pouco mais sobre os peixes da Amazônia e conferir algumas dicas de receitas deliciosas para você preparar para toda a sua família!

Dia Mundial da Migração dos Peixes

Você sabia que no mês de Maio ocorre a celebração do Dia Mundial da Migração dos Peixes? Esta é uma data pouco conhecida, mas muito importante. 

Afinal, as ameaças que afetam os ecossistemas de água doce acabam resultando na escassez de algumas espécies, bem como no desequilíbrio da cadeia alimentar de vários animais. 

Estas influências negativas nos ciclos de migração é prejudicial não só para natureza, mas também para as comunidades que tem como principal fonte de renda a pesca. 

Confira agora os peixes da Amazônia que estão mais presentes na culinária nortista. 

Conheça alguns peixes da Amazônia!

tambaqui
Tambaqui
Fonte: Canva Pro

Tambaqui

O tambaqui, popularmente conhecido como pacu vermelho, é um peixe que tem uma carne super saborosa. Famosos por sua arcada dentária forte, esta espécie costuma se alimentar de frutas, sementes, plâncton e insetos. 

Quando não é capturado, ou criado em cativeiro, o tambaqui pode chegar a 40 kg. Por isso, é considerado um dos maiores peixes de escama do país. 

O tambaqui assado e a caldeirada de tambaqui são pratos muito apreciados na região norte. Para a caldeirada, a parte mais indicada a ser usada são as costelas. E, para acompanhamento, um pirão feito do próprio caldo do peixe. É um prato de laber os beiços! 

tucunaré
Tucunaré
Fonte: Canva Pro

Tucunaré

O tucunaré é um peixe com carne mais gordurosa que fica uma delícia quando é feito na brasa! Apesar de serem naturais das bacias amazônicas, você consegue encontrar facilmente esta espécie em várias regiões do Brasil. 

De alimentação carnívora, os tucunarés são mais sedentários e costumam habitar regiões com águas pouco movimentadas. Além disso, eles costumam se alimentar próximos às margens dos rios, o que os torna uma presa fácil para pescadores. 

pirarara
Pirarara
Fonte: Canva Pro

Pirarara

Pirarara é uma palavra que vem do tupi que significa peixe-arara. Esta espécie de couro tem as costas acinzentadas e cheias de pintinhas. 

Noturno e de grande porte, este peixe pode alcançar uns 60 kg. Uma curiosidade interessante é que a Pirarara é um dos poucos predadores da temida piranha. 

Na região norte, sua carne é muito presente em moquecas. Além disso, a Pirarara ao molho de leite de coco também é um prato simples de fazer que é de dar água na boca! 

pirarucu
Pirarucu
Fonte: Canva Pro

Pirarucu

Considerado um dos gigantes da Amazônia, o Pirarucu pode chegar a 3 metros de comprimento e ultrapassar 300 kg. 

Comum em lagos e rios de águas tranquilas, a comunidade ribeirinha costuma salgar sua carne para preservá-la. Por isso, muito o chamam de Bacalhau da Amazônia.

Contudo, seu sabor e textura não são semelhantes ao bacalhau, e seus processos de preparo também são bem diferentes!

Seu nome é derivado de duas palavras do tupi: pirá (que significa peixe) e urucum (que significa vermelho). Existem lendas indígenas que contam que um índio chamado Pirarucu foi transformado por Tupã em um peixe gigantesco como castigo por suas terríveis ações. 

Um dos pratos mais famosos preparados com esta espécie é o Pirarucu à Casaca. Servido com uma deliciosa farofa de mandioca e bananas fritas, esta receita é bastante comum nos estados do Pará e Amazonas. 

Uma informação interessante que não podemos deixar de falar é que no município de Chaves, no estado do Pará, existe um projeto sócio ambiental chamado Pirarucu da Mexiana

De tradição familiar, este projeto cultiva peixes nativos desta espécie utilizando práticas sustentáveis e promovendo ações que conservam e estabilizam ecossistemas em status de ameaça.

Além de reintroduzir exemplares ajudando no equilíbrio da espécie em seu bioma natural, este projeto fomenta a geração de renda de 3 comunidades da região, contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico da ilha de Mexiana/ Marajó. 

Gostou de conhecer um pouco mais sobre os peixes da Amazônia? 

Então, não deixe de dar um pulinho na seção de Receitas da Amazônia para aprender a fazer um delicioso Peixe com crosta de castanha do Pará e Puxuri

Publicado em Deixe um comentário

Você sabe o que é Tucupi Preto? 

tucupi preto

Quando falamos da gastronomia do norte do Brasil, logo nos lembramos de uma iguaria muito particular desta região, o tucupi. Mas, ainda existe a dúvida sobre o que é tucupi preto. 

É um subproduto? Colocaram corante no tucupi tradicional? É natural ou industrializado? Por que ele tem essa cor? Qual o seu sabor?

Calma, que nós vamos sanar todas estas dúvidas! 

Sabemos que o tucupi, aquele bem amarelo que encontramos em garrafas pets em feiras livres como o Mercado Ver-o-Peso, é um líquido provindo da mandioca “braba”. 

A mandioca sempre fez parte da alimentação básica dos indígenas. Por isso, muitos dos produtos que são derivados da sua raiz, como a farinha, a goma e o tucupi, fazem parte da herança gastronômica destes povos. 

O tucupi tradicional sempre esteve presente na preparação de caldos com proteínas, como peixes ou carnes de caça. Já o tucupi preto era usado para preservar a comida por mais tempo. Interessante, não é mesmo?? 

Nesse post, vamos explicar o que é tucupi preto, qual seu modo de preparo, principais diferenças com o tucupi tradicional, e falar de algumas receitas típicas com esse produto tão peculiar! 

Desfrute a leitura! 

Afinal, o que é Tucupi Preto? 

De forma bem resumida, o tucupi tradicional é um subproduto da mandioca. E o tucupi preto é um subproduto do tucupi tradicional. 

Durante o processo de produção da farinha de mesa, as raízes da mandioca brava são separadas. Posteriormente, elas são moídas e comprimidas para que se possa retirar todo seu líquido. 

Este líquido, que leva o nome de manipueira, pode gerar ácido cianídrico caso passe pelo processo de decomposição. Este ácido é tóxico e pode poluir o meio ambiente causando a morte de vários animais caso seja despejado em lagos ou rios. 

Ao deixar este líquido em repouso, é possível retirar o amido depois de ocorrido o processo de decantação. Após esta etapa, é só deixar ele fermentar. 

Concluída a fermentação, é hora do “tompero”, como costuma dizer o Chef Erick Jacquin. O sal, o alho e as folhas de chicória ajudam na construção de sabor deste produto. 

Depois disso, é só ferver por várias horas para retirar todo o ácido cianídrico, tornando o tucupi seguro para o consumo! 

Agora, para fazer o tucupi preto é necessário deixar o caldo de tucupi, sem tempero, reduzir por vários dias. É isso mesmo que você leu: por vários dias!! 

Além disso, é só depois deste longo processo de redução que o tucupi vai perdendo sua cor original para adquirir a coloração preta.

Sua textura e sabor também mudam! O tucupi amarelo é líquido e tem um gostinho mais azedo. Já o tucupi preto tem uma consistência mais pastosa e o seu sabor ativa o 5° gosto do paladar humano!

Exatamente! O tucupi preto é um dos alimentos amazônicos que tem Umami. Uma verdadeira experiência gastronômica!

Receitas típicas com esta iguaria

O Tucupi preto tem tradição em locais mais específicos da região norte, como o Alto Rio Negro. 

Uma receita típica desta região, por exemplo, é a quinhapira, que possui muitas variações. Uma delas leva o peixe cozido com pimenta murupi, pimenta de cheiro e tucupi preto.

Além disso, em algumas comunidades indígenas o tucupi preto é consumido junto com formigas saúvas. Teria coragem de experimentar? 

Com a sua popularização, o tucupi preto começou a ser uma iguaria admirada por grandes chefs da gastronomia brasileira. Por isso, há cada vez mais receitas novas utilizando esse ingrediente tão versátil.

Ficou curioso para experimentar este produto natural cheio de sabor?? Então, aproveite para conhecer nosso molho de tucupi preto. Além de possuir um sabor mais suave que a redução pura do tucupi, ele é um excelente substituto do molho shoyu e pode ser usado no tempero de cogumelos, carnes e pescados.

Clique no botão abaixo e aproveite que nós ainda temos algumas unidades na nossa loja!

Publicado em Deixe um comentário

Conheça as melhores Especiarias da Amazônia!

especiarias-da-amazônia

Com certeza você já deve ter adicionado em alguma receita temperos como a canela, a noz moscada, a pimenta do reino… Mas, você conhece, ou já experimentou, especiarias da Amazônia? 

Não podemos negar o fato de que há muitos brasileiros que nunca usaram, ou se quer ouviram falar, de alimentos e temperos provenientes do seu próprio país. 

Você já parou para pensar no quanto somos privilegiados de viver em um território que possui a maior floresta do mundo?? 

Isso nos possibilita ter acesso a uma variedade abundante de plantas, frutas,raízes e ervas que não existem em nenhum outro lugar do planeta. 

É por isso que a Flor de Jambu quer levar para o maior número de pessoas toda essa riqueza gastronômica da região amazônica!

Neste artigo vamos te apresentar algumas especiarias da Amazônia que vão deixar sua comida muito mais gostosa e “abrasileirada”! 

Vem com a gente!

Conheça as Especiarias da Amazônia

Semente de Cumaru

A semente de cumaru, que recebe o nome de Fava Tonka no exterior, tem propriedades medicinais incríveis que sempre fizeram parte da sabedoria popular. 

Graças a presença da cumarina em sua composição, o cumaru possui o aroma muito similar à baunilha. Por isso, sua semente também é conhecida como “baunilha da amazônia”. 

Além de marcar presença no mundo dos cosméticos, a semente de cumaru também mostrou seu potencial no mundo gastronômico, principalmente para flavorizar as sobremesas!

Se você ainda não conhece nossa geléia de cacau com cumaru, então você precisa experimentar! 

Quer conhecer mais detalhes sobre esta especiaria da amazônia?? Então, confira nosso artigo “Conheça a semente de cumaru e seus benefícios”!

geleia de cacau com cumaru
Geleia de Cacau com Cumaru

Semente de Puxuri

Outra especiaria nativa da Amazônia é a Semente de Puxuri! Já comeu noz moscada?? É um pouquinho parecido!

Com um toque defumado que lembra o cravo e o anis estrelado, a semente de puxuri é outro ingrediente que vai muito bem em várias receitas, principalmente com massas e peixes. 

Além disso, assim como a semente de cumaru, ela também possui propriedades medicinais que são muito benéficas para a saúde. 

Você sabia que o puxuri é uma das especiarias que faz parte do nosso Kit Gin da Amazônia?? Clique aqui para conferir! 

gin puxuri
Kit Gin com Puxuri

Raiz de Priprioca

Essa é uma especiaria super versátil que muita gente não conhece! A raiz de priprioca é proveniente de uma planta extremamente aromática. 

Seu óleo essencial é bastante usado na indústria farmacêutica e na aromaterapia, pois possui propriedades anti-inflamatórias, bactericidas, antifúngicas e antimicrobianas. 

Na culinária, a raiz de priprioca vai bem tanto em pratos doces, como bolos e pudins, bem como em pratos salgados, sendo excelente para temperar carnes.  

Quer aprender como fazer um delicioso Bolo de Priprioca com calda de laranja?? Então acesse agora nossa seção de Receitas da Amazônia!

bolo_de_priprioca
Bolo de Priprioca

Flor de Jambu Desidratada

Se você acompanha nosso blog e redes sociais, com certeza já conhece um pouquinho das propriedades do jambu e seu famoso efeito de dormência que ele causa na boca. 

Mas, como o assunto desse artigo é especiarias, nós queremos te apresentar  uma novidade fresquinha da loja: a flor de jambu desidratada. Mais um tempero tipicamente amazônico para você acrescentar na sua cozinha!

Apesar do uso do jambu na culinária ser mais focado na produção de bebidas como cachaças, drinks e licores, a flor de jambu desidratada pode ser usada para temperar carnes, molhos e diversos tipos de massas. 

Por passar pelo processo de desidratação, ela perde um pouco as propriedades que causam a sensação de formigamento. Mas, seu sabor único irá trazer um toque especial para a sua comida!

Se você ainda não leu nosso artigo “Jambu faz bem para a saúde”, então clique aqui para conferir! 

Publicado em Deixe um comentário

Conheça os Alimentos Afrodisíacos da Amazônia

alimentos-afrodisíacos-da-amazônia

Você está procurando por soluções para melhorar sua libido, ou “apimentar” um pouquinho sua relação? Então, vamos te apresentar os principais alimentos afrodisíacos da Amazônia! 

Nós sabemos que a correria do dia a dia acaba gerando muita ansiedade e estresse. Estes sintomas, muitas vezes, acabam alterando várias funções do seu organismo que podem ter como resultado a diminuição da sua libido. 

Além disso, a deficiência de alguns minerais e vitaminas também podem influenciar nesta questão. Por isso, neste artigo vamos falar sobre alguns alimentos que além de benefícios para a sua saúde, também podem aumentar seu apetite sexual. 

Vem conferir!!

Principais Alimentos Afrodisíacos da Amazônia

Guaraná

A primeira fruta que vamos falar de origem amazônica é o Guaraná! Pela sua alta quantidade de cafeína, ele é um alimento muito estimulante. Por isso, ele é bastante usado tanto para amenizar o cansaço físico, como mental.

Por possuir propriedades estimulantes, e auxiliar na melhora do seu fluxo sanguíneo (algo que afeta diretamente a ereção masculina), ele é considerado um alimento afrodisíaco.

Além disso, o guaraná, quando consumido moderadamente, pode trazer muitos benefícios para a sua saúde.

Isso porque, além de ser um anti-inflamatório natural e auxiliar no equilíbrio dos níveis de colesterol, o guaraná possui propriedades antioxidantes que são poderosos agentes contra os radicais livres. 

Castanha do Pará

A castanha do Pará, ou castanha do Brasil, é outro alimento super rico que você precisa incluir na sua dieta, não só pelo fato dele ser afrodisíaco. 

Lembra que nós falamos no início do texto que a deficiência de alguns minerais e vitaminas também pode estar atrapalhando a sua libido? 

Pois é… comendo uma única castanha do Pará por dia você consegue repor no seu organismo um mineral que é essencial para a sua saúde, o selênio. 

Além de ser antioxidante e auxiliar no fortalecimento do seu sistema imunológico, este mineral, aliado com a vitamina E (que também está presente na castanha), pode ajudar a melhorar sua libido. 

chocolate com castanha
Creme de chocolate com castanha

Jambu

Se você nunca experimentou uma receita que tenha jambu, ou a sua cachaça, não sabe o que está perdendo!

O jambu proporciona uma experiência sensorial que todos deveriam experimentar! E sabe o por quê? 

Porque esta plantinha, também chamada de agrião da amazônia, possui em sua composição o espilantol. Esta é a substância responsável pelo seu efeito anestésico! 

Por isso que o jambu dá aquela sensação de dormência na boca que é super interessante. Mas, o uso desta planta não se restringiu só à culinária! 

Indústrias de outros ramos, como o de produtos eróticos, descobriu que o jambu possui efeitos bastante estimulantes, principalmente no público feminino. 

Ficou curioso sobre estes produtos? Então clique aqui e conheça o famoso tremidão!

óleo de jambu
Tremidão

Chocolate

Outro alimento super famoso pelos seus efeitos afrodisíacos é o chocolate! 

Afinal, ele estimula a produção da serotonina, que atua diretamente no nosso cérebro proporcionando aquela sensação maravilhosa de prazer e felicidade.

Mas, não é só por isso que o chocolate é considerado afrodisíaco! Talvez você não saiba, mas o cacau é outro alimento capaz de melhorar nosso fluxo sanguíneo! 

Já deu pra entender que esses alimentos que auxiliam na circulação do nosso sangue são “batata” para melhorar a libido, né? 

Se você ainda não experimentou nosso chocolate amazônico, então clique agora no botão abaixo e compre já o seu! 

Há opções de chocolate ao leite e também veganos! Todos sem glúten! Experimente agora!

chocolate-amazônico-loja-flor-de-jambu
Chocolates da Amazônia

Publicado em Deixe um comentário

Pato no Tucupi: conheça esta deliciosa receita paraense

tucupi-amarelo

Você já experimentou o pato no tucupi?? 

Não há melhor momento para falarmos deste prato tão famoso, principalmente no estado do Pará. Afinal, além de ser muito consumido durante a festividade do Círio de Nazaré, esta receita também é muito comum nas ceias de Natal e Ano Novo na região norte do Brasil. 

Este prato carrega em sua história o costume dos povos indígenas de temperar as carnes e peixes com o tucupi. Diferente do hábito de utilizar o sal para dar sabor na comida, os povos indígenas utilizam outros alimentos para dar tempero. 

Além do tucupi, o uso de pimentas sempre foi muito presente nesta culinária. Não é à toa que o pato no tucupi também leva algumas pimentinhas. Mas o tipo e a quantidade é à gosto!

Vem com a gente conferir mais curiosidades sobre esta receita e quais as suas variações! 

Boa leitura!

Variações e dicas de preparação do Pato no Tucupi

Ícone da gastronomia paraense, a receita tradicional leva como proteína a carne de pato. Mas, em outras regiões do Brasil onde esta carne é mais difícil de se encontrar, é comum utilizar o frango como substituto. 

Além de ser mais barato, o frango também atribui a este prato um sabor especial. Mas, o tempo de preparo e ponto das carnes são diferentes. Além de ser mais gorduroso, o pato é uma carne de caça, e por isso leva muito mais tempo para ficar pronto. 

Caso você deseje preparar a receita autêntica, mas nunca cozinhou um pato na sua vida, confira essas dicas preciosas: 

  • Utilize todas as partes do pato, inclusive os ossos;
  • Retire o excesso de gordura de algumas peças;
  • Sempre deixe a carne de pato temperada descansado de um dia para o outro;
  • Use o excesso de gordura retirada para dourar o pato posteriormente;
  • Reduza bem o caldo de tucupi antes de incorporá-lo com a carne;

O Tucupi e o Jambu

Estes dois ingredientes amazônicos são essenciais na preparação. Contudo, é preciso saber dosá-los para que o sabor não fique muito ácido.

O Tucupi, por exemplo, é um caldo derivado das raízes da mandioca brava que passa por um longo período de cozimento para a retirada do cianeto (substância tóxica para o organismo). 

Por isso, não recomendamos que você faça em casa. É mais simples e seguro comprar um pronto. No nosso site, temos opções de tucupi de até 1 litro para que você possa preparar esta receita maravilhosa. 

Já o jambu deve ser adicionado nos 5 minutos finais do cozimento. Lembrando que este prato necessita de um processo de cocção lento, pois o molho precisa ser bem reduzido e a carne precisa de tempo para incorporar os sabores. 

Se você ainda não conhece muito sobre estas duas iguarias amazônicas, então confira nossos artigos “O que é o Tucupi?” e “O jambu faz bem para a saúde?” que estão disponíveis no nosso blog. 

Pato no Tucupi no Círio de Nazaré

O Círio de Nazaré é uma festividade que mobiliza o Pará inteiro! Sem exageros! De cunho católico, este é o dia em que as pessoas vão às ruas demonstrar toda sua devoção pela Nossa Senhora de Nazaré. 

Além de ser um dos maiores eventos mundiais, esta manifestação já foi considerada pela Unesco como Patrimônio Cultural da Humanidade.

Por atrair milhares de pessoas em apenas uma manhã, os paraenses aproveitam para apresentar aos turistas sua cultura e gastronomia popular.  

Por isso, o almoço deste dia, tanto nas casas como nas feiras de rua, é pato no tucupi com maniçoba e arroz. 

Caso você visite o Pará no mês de Outubro, a degustação destas receitas já é garantida!

Curtiu este conteúdo?? Quer conhecer mais receitas com ingredientes amazônicos?? 

Além do nosso blog, temos a sessão de receitas da amazônia ensinando vários pratos deliciosos. Confira!

Publicado em Deixe um comentário

Conheça a semente de cumaru e seu benefícios !

Palavra de origem Tupi, o Cumaru é uma árvore nativa da Amazônia. Mas, ela também pode ser encontrada em outros países da América do Sul, como Colômbia e Peru. 

Uma de suas características mais marcantes é o perfume que suas flores e frutos exalam. Por esse motivo, a indústria de cosméticos usa sua essência para produzir maravilhosas fragrâncias. 

Outro detalhe interessante é que o mercado de móveis de luxo também cobiça muito sua madeira, pois é de excelente qualidade. 

Nesse artigo, você irá descobrir informações super curiosas sobre a semente de cumaru e seus benefícios para a saúde. Confira!

semente de cumaru e seus benefícios
semente de cumaru
Imagem Canva Pro

Fava tonka, a semente do Cumaru

Não é segredo para ninguém que o Brasil é uma fonte valiosa de riquezas naturais. Por essa razão, nossos recursos sempre foram um grande atrativo para países estrangeiros. 

A semente do cumaru, também conhecida como “Tonka”, é um desses recursos que já foi muito exportado para o exterior por seus benefícios medicinais. 

O fruto do cumaru, quando maduro, libera uma semente com textura oleosa e aroma forte semelhante à baunilha. A substância responsável por esse cheiro tão característico é a Cumarina.

Apesar de não ser muito fácil de encontrar, você pode comprar sementes de cumaru no nosso site Flor de Jambu que entrega para todo o Brasil.

baunilha brasileira
baunilha brasileira

Conheça os principais benefícios para a saúde

A árvore do cumaru é aproveitada como um todo. O extrato da casca, por exemplo, tem propriedades que inibem a contração da musculatura ajudando a aliviar cólicas no intestino e útero. 

Outra vantagem é que o óleo do cumaru também já foi muito usado para tratar doenças como tuberculose, úlceras e reumatismo. 

Além disso, o cumaru possui atributos antiinflamatórios e anti-asmáticos. Ou seja, auxilia em sintomas de sinusite, gripe, asma e bronquite. 

Por último, há uma curiosidade que não podemos deixar de citar! As sementes do cumaru, quando passam pelo processo de fermentação, são usadas pela medicina natural como tratamento para picadas de serpentes ou feridas na pele. 

semente de cumaru e seus benefícios
semente de cumaru

Cumaru, a baunilha da amazônia

Como citamos, o odor particular dessa árvore se dá por conta da presença da Cumarina. Na culinária, por exemplo, sua essência é excelente para substituir a baunilha na hora de flavorizar algumas receitas. 

Aliás, uma dica preciosa para chefs de cozinha que gostam de inovar em seus pratos é perfumar sobremesas doces com suas sementes. 

Ademais, a indústria farmacêutica utiliza da cumarina para amenizar cheiros fortes de alguns medicamentos.  E, apesar de não ser mais comum, o mercado do tabaco e charutos também era um apreciador dessa substância do cumaru que agrada a muitos. 

Outro fato interessante é que empresas como a Natura e L’occitane possuem perfumes  com essa essência, também conhecida como “baunilha da amazônia”

Cuidados ao consumir a semente do Cumaru

A Cumarina é um tipo de toxina que, quando não usada moderadamente, pode ter consequências negativas. Por isso, é preciso tomar tanto no uso em alimentos, como em cosméticos.

O óleo do Cumaru, por exemplo, não tem indicação para qualquer tipo de tratamento envolvendo aromaterapia. Da mesma forma, aplicá-lo diretamente na pele pode causar terríveis irritações. 

Mas, fique tranquilo! Somente em altíssimas doses é que essa substância tem potencial de causar alguma reação. 

Há muitos alimentos que já fazem parte do nosso cotidiano, como a canela, que possuem cumarina em sua composição e não trazem nenhum malefício à saúde. 

Além disso, adicionar o cumaru em suas receitas pode ser feito de forma muito simples. Uma ótima dica é ralar uma fava (semente) inteira e infusionar em água ou leite. Depois, é só utilizar essa base aromatizada para saborizar sua sobremesa.

Quer aprender como fazer um mousse de chocolate e um curau com cumaru? Acesse agora mesmo nossa seção Receitas da Amazônia e confira!

Não se esqueça também de conhecer nosso Kit Gim da Amazônia para você fazer deliciosos drinks perfumados com esse maravilhoso ingrediente.  

kit gin pimenta rosa, cranberry e cumaru
Kit Gin Cumaru