Publicado em Deixe um comentário

Dicas práticas de como se tornar um consumidor consciente

consumidor-consciente

O que é um consumidor consciente? Vamos começar por aí! Afinal, não dá para tentar ser algo sem compreender os conceitos e fundamentos por trás da palavra. 

Basicamente, o consumidor consciente é aquele que pensa em todos os impactos que ele pode causar, positivos e negativos, ao realizar determinada compra. 

Afinal, nossas escolhas e ações, mesmo que pareçam pequenas, geram efeitos em várias esferas. Por isso, o consumidor consciente leva em consideração pontos relevantes que colaboram com a construção de um mundo mais sustentável. 

Quer entender melhor sobre este conceito e descobrir quais os benefícios desta prática? 

Então, vem com a gente! 

Qual a relevância do consumo consciente? 

Quando paramos para refletir sobre questões como as mudanças climáticas, impactos ambientais, a quantidade de lixo que produzimos, testes em animais, trabalho escravo em pleno século 21, percebemos que ser um consumidor consciente está se tornando uma necessidade e não uma opção. 

Como falamos, nosso consumo afeta esferas sociais, econômicas, ambientais…Ou seja, não dá pra fugir das responsabilidades sobre os nossos próprios atos. Por isso, é tão importante repensarmos a forma como consumimos. 

É sempre bom começar pela seguinte reflexão: “eu realmente preciso disto?”. Se você ainda não faz essa pergunta toda vez que vai comprar algo, então está na hora de adquirir este hábito. 

Afinal, o sistema econômico capitalista no qual estamos inseridos criou uma manada de consumistas que geram impactos não só para as pessoas, mas também para plantas, florestas, rios, mares, animais…

Por esse motivo, o consumidor consciente é aquela pessoa que: 

  • busca entender melhor suas necessidades;
  • conhece sobre a procedência dos produtos que adquire;
  • apoia empresas que possuem responsabilidade social e ambiental;
  • não colabora com instituições que praticam qualquer tipo de exploração; 

Além disso, a forma como consumimos e descartamos os produtos depois que os adquirimos também é algo a se pensar!

Fazer total uso dos alimentos, reaproveitando as cascas por exemplo, é uma atitude consciente que reduz significativamente a quantidade de lixo que você produz. Sem falar que aquilo que não pode ser reutilizado precisa ser descartado de forma adequada. 

Não é tão difícil quanto parece! Confira agora mais algumas práticas simples que você pode começar a adotar no seu dia a dia que farão toda a diferença! 

Práticas do consumidor consciente

A prática mais simples que todo indivíduo deve aprender é saber distinguir seus desejos das suas reais necessidades. 

Ter esta consciência irá afetar não só o seu bolso, pois você irá evitar a compra de muitas coisas supérfluas, mas também o meio ambiente! 

Além disso, estudar as marcas que você mais consome e entender seus processos de produção é outro fator importante. Afinal, ao adquirir o produto de determinada empresa você estará, mesmo que indiretamente, colaborando para todo o seu sistema interno. 

Por isso, é importante entender qual a procedência dos produtos e se ele é fruto de relações trabalhistas justas. 

Outra atitude super relevante do consumidor consciente é apoiar e divulgar as empresas que realmente se comprometem com as causas socioambientais! 

Afinal, isso fomenta que outras pessoas também passem a dar valor nestas questões! Sem falar que isso influencia que outras empresas também repensem seus processos e passem a ter atitudes mais sustentáveis! 

Mas, cuidado com o greenwashing! Tem muita instituição que se diz sustentável, mas não é! Por isso, é sempre importante investigar! 

Por último e não menos importante, é necessário pensar em pequenos detalhes dentro da sua própria casa, como o desperdício de alimentos, o uso excessivo de produtos que usam embalagens plásticas, banhos muito longos, o gasto alto de energia… 

Ser um consumidor consciente é construir pequenos hábitos diários em respeito a si, às outras pessoas, à natureza, aos animais… 

Afinal, antes de mudar o mundo precisamos aprender a arrumar nossa própria cama!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.