CULTURA, SUSTENTABILIDADE

Benefícios da compostagem e como fazê-la em casa

benefícios-da-compostagem

Você já pensou em reciclar o seu próprio lixo orgânico? Ainda não? Pois saiba que os benefícios da compostagem são inúmeros para o meio ambiente!

Só no Brasil produzimos mais de 82 milhões de toneladas de lixo por ano. Praticamente metade destes resíduos são orgânicos. Infelizmente, uma pequeníssima quantidade é reciclada e a maior parte é destinada a aterros sanitários. 

O mal aproveitamento e descarte inapropriado dos detritos orgânicos resulta em problemas como: contaminação do solo e lençóis freáticos, atração de animais que são vetores de doenças e, principalmente, aumento dos gases que agravam o efeito estufa. 

Contudo, a compostagem é uma prática simples e sustentável que você pode fazer mesmo que more em uma casa sem jardim, ou em um apartamento.  

Basicamente, ela é um método para decompor a matéria orgânica. O resultado dessa decomposição é um adubo, também conhecido como húmus, riquíssimo em nutrientes. 

Quer saber quais os principais benefícios da compostagem e como montar sua própria composteira em casa? Então, continue a leitura! 

benefícios-da-compostagem
Compostagem
Fonte Canva Pro

Principais benefícios da compostagem

Como citamos, a compostagem é uma excelente medida sustentável que beneficia a natureza, pois você está reduzindo e reaproveitando os resíduos que produz. Esta prática não só diminui a poluição, como também contribui para o controle do efeito estufa. Afinal, o lixo orgânico sem tratamento produz gás metano, que é bem mais nocivo que o gás carbônico. 

Além disso, a compostagem gera adubo natural que pode ser utilizado para fertilizar seu jardim, horta ou até mesmo seus vasinhos de planta. Também não podemos nos esquecer do chorume orgânico, que é um líquido residual dos alimentos em decomposição que serve como biofertilizante e é atóxico. 

Após diluí-lo em água, você pode regar ou pulverizar nas suas plantas, pois além de nutri-las, o chorume também funciona como pesticida e ajuda a afastar pragas. Além de fazer uso próprio, você pode optar por comercializar seu adubo caseiro e fazer uma graninha extra no fim do mês. Não é uma excelente ideia? 

Como fazer uma composteira doméstica?

Para fazer sua compostagem em casa, você pode comprar uma composteira ou fazer a sua. O ideal é que o tamanho seja de acordo com a quantidade de lixo orgânico que você produz mensalmente. 

Caso você opte por montar a sua, você precisará de três caixas de plástico idênticas que ficarão empilhadas uma em cima da outra. Dê preferência para cores mais escuras ao invés de transparentes. 

A caixa do meio e a caixa do topo (que precisa ter uma tampa), são chamadas de digestoras. São nelas que você depositará os restos de alimentos para serem decompostos. Já a terceira caixa, que será a base, servirá para coletar o líquido residual do processo. 

composteira-doméstica
Composteira Doméstica
Fonte Canva Pro

Muitas pessoas que montam sua própria composteira utilizam minhocas para acelerar a decomposição. Este processo, conhecido como vermicompostagem, é higiênico e seguro para a saúde. Lembrando que não é qualquer tipo de minhoca. A espécie mais indicada é a californiana. 

Para que as minhocas possam percorrer pelo espaço, e para que o chorume possa ser drenado, é preciso fazer furos na base das caixas digestoras. Já na terceira caixa, o único furo que você deve fazer é na lateral para encaixar uma torneirinha. 

Com sua estrutura já pronta, você deve colocar na caixa do topo um pouco de terra com minhocas. Depois, ponha os dejetos orgânicos, mas não espalhe. O ideal é que você vá colocando em pequenos montinhos. Para controlar a umidade, afastar insetos e evitar o mau cheiro, sempre coloque serragem, palha ou folhas secas por cima dos alimentos.

Fonte Canva Pro

Após encher a caixa do topo, troque-a pela caixa do meio para que ela possa “descansar” por cerca de 30 a 60 dias. O tempo de decomposição vai depender de alguns fatores como: quantidade e os tipos de alimentos, temperatura, aeração e umidade. Após a troca, repita o processo na caixa vazia!

Cuidados com a sua composteira

Alguns cuidados básicos precisam ser tomados para que o processo de decomposição funcione, principalmente se você utilizar minhocas. O primeiro deles é em relação aos tipos de resíduos que são permitidos na composteira. Confira abaixo algumas recomendações: 

  • Permitidos: cascas de legumes e frutas, hortaliças murchas, casca de ovo, borra e filtro de café, sachê de chás, rolo de papel…
  • Deve evitar: restos de alimentos cozidos ou muito condimentados, frutas cítricas, guardanapos…
  • Proibidos: laticínios, líquidos, pimentas, carnes, gordura, casca de alho e cebola, produtos que levam trigo, nozes pretas, plásticos, fezes de animais… 

Além disso, é preciso ter muita cautela com a temperatura. Coloque sua composteira em um local arejado e que não pegue sol. Lembre-se também de fazer micro furos na tampa e nas laterais das caixas digestoras. 

O controle de umidade também é muito importante, pois o material da compostagem não pode ficar nem muito seco e nem muito úmido. Busque regar umas duas vezes por semana. Caso você note que a terra está muito úmida, adicione mais serragem para equilibrar.  

Gostou de saber mais sobre os benefícios da compostagem? Conta pra gente se você já tem a sua composteira doméstica em casa!

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *