Publicado em Deixe um comentário

Alimentos de origem indígena

No mês de abril indígena, gostaríamos de trazer um pouco mais da história dos produtos que temos na Flordejambu.com, pois acreditamos na importância de manter a tradição e a cultura dos povos originários da nossa terra. 

Para sentir ainda mais de perto essa experiência, recomendamos ouvir a música Raminô – Yawanawa (Canto Mulheres Indígenas), enquanto você lê o artigo: https://www.youtube.com/watch?v=3Ro-VroLByQ.

Tapioca

Do Beiju a Tapioca: dizem que o beiju é o precursor da tapioca, do tupi guarani, ambos são feitos a partir da fécula de mandioca, porém a diferença está no seu formato, o beiju é cilíndrico, parecendo uma panqueca, enquanto a tapioca tem o formato de meia lua. O recheio está na criatividade de quem faz, podendo ser salgado, doce ou até mesmo pura. A tapioca é rica em ferro, carboidratos, magnésio, cobre e vitamina B, possui baixo valor calórico e por não conter glúten, a tapioca pode ser uma aliada na alimentação saudável, desde que seja consumida com os alimentos certos. 

Com certeza, uma herança riquíssima dos nativos de nosso país, que foram passando de geração para geração. A tapioca se popularizou tanto no Brasil, que hoje é possível encontrar muitas receitas feitas a partir dela: dadinho, crepioca, manjar, pudim, sorvete, entre outras receitas. Em alguns lugares da Amazônia, é muito comum tomar açaí com farinha de tapioca. Na flordejambu.com, é possível encontrar farinha de tapioca e até a granola de tapioca

Açaí

O Açaí também vem da língua tupi-guarani e significa, “fruto que chora”, ou que “expele água”. Segundo a lenda, o nome vem de Iaça, nome ao contrário da filha do cacique Ikati, que morreu chorando ao pé do fruto. 

Fonte de energia, vitaminas, combate ao envelhecimento, protege o coração, entre outros inúmeros os benefícios do consumo do açaí! Na flor de jambu é possível encontrar a polpa do açaí congelado, no licor, na geleia, na versão em pó e até na pimenta!

açai_com_tapioca
Açaí com farinha de tapioca

Tucupi

Os indígenas possuem tanto conhecimento da mandioca, que a partir da extração da raiz, descobriram o tucupi, um suco amarelo espremido através do tipiti (um espremedor de palha trançada usado para escorrer e secar raízes). Este suco, inicialmente não é para consumo humano, sendo necessário um período de descanso e de fermentação, para que assim seja possível a sua utilização.

O tucupi também tem nome de origem tupi-guarani, sendo o tempero perfeito para peixes amazônicos!

caldo_de_tucupi
Caldo de tucupi amarelo

Pode ser misturado com alho, ervas e até mesmo o famoso jambu. Deste tempero maravilhoso, surgiu o famoso tacacá e o pato no tucupi. Além do tucupi amarelo, existe também tucupi preto, que é o shoyo de forma natural e com menos sódio. Acesse aqui para saber mais sobre os produtos do tucupi.

Pimenta Assîsî

Pimenta em pó e conhecida por pelos Waiwai como ‘Assîsî” . A pimenta assîsî é uma pimenta produzida por mulheres indígenas que habitam as cabeceiras do Rio Mapuera, no extremo norte do Pará. É uma pimenta em pó com picância média, sendo uma das formas de representatividade da cultura e culinária do povo de Waiwai. 

pimenta_assîsî
Pimenta Assîsî

Além desses citados, existem muitos outros produtos de origem indígena: pipoca, paçoca, canjica ou mungunzá, jambu, moqueca de peixe, entre outras riquezas que só a diversidade do Brasil pode nos proporcionar.

Flordejambu.com

Texto produzido por Projeto Rebbú. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.