Publicado em Deixe um comentário

Vitória-régia: conheça mais sobre a maior planta aquática do Brasil!

Vitória-régia: a planta aquática nativa do Brasil!

Pertencente a família Nymphaeaceae, a vitória-régia é conhecida como uma das maiores plantas aquáticas do planeta, contando com uma aparência exótica e paisagista em qualquer água que habite. Suas folhas circulares podem chegar até 2,5 metros de diâmetro, para absorver luz solar e fazer a planta crescer de forma saudável.

Podendo flutuar sobre as águas de rios e lagos, a vitória-régia é muito comum na bacia do Amazonas, sendo um elemento principal quando se lembra do maior rio do mundo. Lá, ela já teve diversos nomes que os povos nativos deram, como Uapé, Iapucacaa, Aguapé-assú, Jaçanã, ou Nampé, sendo de diversos grupos diferentes.

Este artigo vai ensinar você, leitor, todas as curiosidades e informações sobre esta linda planta, além de ensinar detalhadamente como cultivá-la de forma saudável. Veja mais abaixo!

Sobre a Vitória-régia

Essa seção introdutória do texto vai mostrar mais sobre as características da planta, sobre sua aparência, seus usos no paisagismo, suas origens e outras plantas semelhantes à vitória-régia, que crescem de forma parecida. Confira os tópicos abaixo!

Características da Vitória-régia

Nativa do Rio Amazonas, a Victoria amazônica, ou simplesmente vitória-régia, é uma planta aquática da mesma família das ninféias. O clima tropical da região favorece o crescimento dela, de forma que o nível de umidade e da altura das águas dos rios influenciam diretamente sua estrutura e sua formação.

Suas grandes folhas esverdeadas flutuam sobre as águas, contando com pequenas laterais de 10 centímetros, os quais revelam parte do interior das folhas, que possui coloração vermelha e espinhos. Cheia de nervos, essa outra face dá origem a pecíolos que descem até o fundo das águas para puxar nutrientes do solo.

maio planta aquatica

A Vitória-régia no paisagismo

A vitória-régia é possivelmente uma das mais conhecidas plantas no movimento paisagista internacional. Isso porque sua aparência exótica e tropical faz bonito em qualquer decoração que contenha grandes volumes de água. Por isso, hoje em dia criam-se tecnologias de adubação e hormônios para fazer crescer menor a planta em ambientes mais compactos e urbanos.

Outro chamativo da vitória-régia são suas exclusivas flores, que crescem no verão e morrem em 2 dias, passando pelo processo de se abrir durante a noite, e morrendo no segundo dia após polinizar-se. Passam pelos tons branco e rosado, com até 30 centímetros de diâmetro, sendo muito apreciadas por colecionadores de todo mundo.

Outras plantas aquáticas parecidas com a Vitória-régia

Outras plantas nativas de ambientes aquáticos, além da vitória-régia, são conhecidas como hidrófitas, vivendo em locais encharcados, sendo submersas ou flutuantes. Provavelmente, a planta aquática mais parecida (e mesmo assim, diferente) com nossa vitória-régia são as variadas ninféias, que variam muito de cor e tamanho, dependendo da espécie.

De várias cores, a ninféia pode ser posta em lagos artificiais, e nele, florescem de forma ornamental, com flores chamativas e coloridas. Outro exemplo de planta semelhante é o singônio, que deve ser manuseado com cuidado, pois é tóxico. 

Curiosidades da Vitória-régia

Agora que você já conhece mais sobre a vitória-régia, chegou a hora de conhecer mais curiosidades sobre essa planta tão especial, que tem tanto a cara do Brasil (inclusive em sua história). Confira os tópicos abaixo para saber também como comer a vitória régia, seu significado e sua grande força! 

Lenda da Vitória-régia

Como parte do folclore brasileiro, ela carrega uma linda história: uma índia chamada Naiá, considerada a mais bonita de uma tribo, viu a Lua (chamada de Jaci por eles) em uma noite, refletida nas águas de um igarapé, e desejou virar uma estrela para morar com ela. 

Passaram-se dias e noites e Naiá continuava lá, admirando o reflexo de Jaci nas águas até por fim, definhar e morrer. Jaci, em um ato de compaixão, a transformou em uma estrela das águas, justificando por que elas só as abrem durante a noite.

A Vitória-régia é comestível

Conserva de Vitória Régia

Pesquisas científicas comprovaram que a alimentação de vitórias-régias pode ser feita, entretanto, a planta se encaixa no grupo de PANCs (Plantas Alimentícias Não Convencionais), portanto, seu consumo não é comum. Pode-se consumir suas sementes, seu talo, suas flores e seu caule, além de poder ser utilizada nas decorações de pratos e receitas.

A Dulce é uma parceira que possui um jardim de vitória-régia no seu quintal, onde ela cultiva essa planta de forma totalmente sustentável. E com todo seu respeito a floresta e dotes culinários, a Dulce criou a conserva e a geleia de vitória-régia. A Dulce mora no canal do Jari, nos arredores de Alter do Chão e recebe turistas para apresentar seu jardim, além de fazer degustação com preparações feitas da planta, não é incrível? Ela é uma super mulher que cuida da floresta e compreende a importância de mantê-la em pé.

Além da Vitória-régia poder ser consumida em geléias e conserva, suas sementes se parecem com as do milho, e portanto, estouram em temperaturas mais elevadas, dando origem a uma pipoca de vitória-régia que vai muito bem com sal e manteiga, além das sementes poderem ser utilizadas para fazer mingaus e farinhas, usados em variadas receitas.

Confira uma receita completa de Pastel de Vitória-régia.

Significado da Vitória-régia

A vitória-régia recebeu seu nome dos ingleses, durante a era vitoriana, em homenagem à Rainha da Inglaterra. O nome Vitória-régia vem do latim e remete a figura de uma forte mulher, com grande força e persistência, de forma que sempre busque a vitória, mas prezando pela humildade e bem-estar de todos.

A planta também significa justiça, devido ao espírito de seu simbolismo, que remetem a compaixão, leveza, felicidade, luta e conquista. Todos esses sentidos apontam para um significado forte para a vitória-régia, um sentimento de força e feminilidade, acompanhada de sentimentos pelo mundo.

A Vitória-régia pode suportar grandes pesos

As grandes folhas da vitória-régia podem aguentar pesos impressionantes. Não é como se a planta fosse uma mini balsa natural, mas as maiores folhas podem chegar a aguentar até 50 kg! Esse peso muitas vezes é o de uma criança, tornando a planta mais especial e interessante ainda, encantando turistas e pesquisadores.

Cultivo da Vitória-régia

Sabendo tudo sobre a vitória-régia, chegou a hora de você ter a sua em casa, ou em seu negócio. As sementes, que parecem ervilhas, devem ser reservadas para o plantio, que deve ser feito com atenção. Confira as dicas abaixo! 

Local para cultivar a Vitória-régia

Para germinar as sementes, elas devem ser postas em locais onde tenha-se água em abundância, com no mínimo 1 metro de profundidade, para que o rizoma da planta cresça saudavelmente. Águas de temperaturas quentes, em torno de 30°C são muito apreciadas pela planta, já que, sendo do clima equatorial, ela não suporta períodos muito gelados.

Germinando facilmente após as primeiras semanas, a vitória-régia deve crescer com saúde caso a água que a ergue seja limpa e bem cuidada.

Melhor época de plantio da Vitória-régia

A melhor época de plantio para as vitória-régia é o verão, isso porque, sendo de uma área de clima tropical, essa planta aquática aprecia muito climas bem quentes e bem úmidos, que deixam a água saudável, estimulando sua circulação pelo ambiente.

Além disso, no verão os níveis de irradiação de luz são maiores, fazendo com que o desenvolvimento da planta através da fotossíntese seja muito mais estimulado, de forma que a vitória-régia cresça significativamente mais rápido no verão.

Clima para Vitória-régia

O clima apreciado por essa planta é o equatorial e tropical, ambos climas presentes das faixas mais ao norte de nosso país, que representam temperaturas muito elevadas e pluviosidade alta durante o ano todo, símbolo da casa da vitória-régia, a região do Rio Amazonas, esses fatores influenciam diretamente no crescimento e floração da planta.

O cultivador deve ter em mente que a vitória-régia não suporta climas frios, muito menos geadas e nem períodos de estiagem, estes 3 podem matar sua planta, pois a impede de absorver nutrientes do solo, da água e do Sol.

Luminosidade para Vitória-régia

Os níveis ideais de irradiação de luz solar para a vitória-régia vêm com a permanência da planta sob sol pleno. Com isso, as grandes folhas dessa planta passam o dia inteiro recebendo nutrientes do sol e realizando fotossíntese, fazendo com que elas cresçam.

Caso a planta não fique sob níveis suficientes de luz solar durante o dia, seu desenvolvimento pode começar a ser afetado, até que a planta morra por falta de nutrientes.

Nutrientes para Vitória-régia

Os níveis de nutrientes para a vitória-régia são, normalmente, suficientes em qualquer substrato e em qualquer água, entretanto, leves adubações são bem-vindas para manter a saúde da planta. É importante que o solo do tanque seja livre de herbicidas, pesticidas e elementos que possam flutuar, além de contar com cascalho para evitar que o solo se desprenda.

O cultivador deve manter em mente que quase não se deve adicionar compostagens ou matéria orgânica no solo da vitória-régia, pois esses materiais poluem a água e podem prejudicar a planta.

Propagação da Vitória-régia

A vitória-régia se propaga, ou seja, se reproduz na natureza de forma natural e abundante, de forma que não prejudique outras espécies nem seja considerada erva daninha. Entretanto, caso o cultivador queira controlar a reprodução e o número de indivíduos de vitória régia, ele pode usar de alguns métodos, descritos no parágrafo abaixo.

Pode-se controlar a espécie por sementes, que pode ou não ser plantada, ou pela divisão dos rizomas presentes na água, sendo esse mais difícil e mais certeiro. 

Pragas e doenças da Vitória-régia

A vitória-régia possui grande resistência contra pragas e doenças, devido a sua estrutura diferenciada e seu habitat natural. Entretanto, algumas espécies de insetos, como pulgões, podem ferir as suas lindas folhas.

Nessas situações, ou em outras parecidas, o cultivador deve eliminar o invasor para que este não se reproduza, seja estimulando a procriação de predadores ou aplicando pequenas doses de inseticidas ou venenos naturais e confiáveis. 

Manutenção da Vitória-régia

Não são necessárias manutenções constantes na vitória-régia, pois seu crescimento é regular e costuma agradar quem cultiva. Entretanto, o controle da localização das plantas na superfície, enquanto flutuam, pode ser feito se for da vontade de quem planta, deixando da maneira mais agradável o possível.

Para o pleno crescimento da vitória-régia, pequenas adubações NPK 10-10-10 devem ser feitas de meses em meses, mas sempre com muita cautela para não ferir a planta.

Poda da Vitória-régia

A vitória-régia é uma planta aquática e, por isso, não costuma se dar bem com podas. Isso porque suas folhas crescem de forma muito natural, espontânea e ornamental, sendo desnecessário o controle constante de seu crescimento, já que este raramente é problema. Caso seja, pode-se eliminar folhas indesejadas no tanque.

Há ainda, espécies que possuem fenótipos reduzidos, geneticamente modificados ou não, de forma que podem ser plantados em espaços reduzidos para encaixar melhor o recipiente com a planta, para que as folhas mantenham certa proximidade e preservam a beleza ornamental da vitória-régia.

A Vitória-régia possui muitas utilidades!

A vitória-régia definitivamente é uma das plantas mais legais da flora brasileira, tudo nela é interessante. Desde suas origens nas tribos indígenas, onde recebeu seus primeiros nomes, até o conhecimento de estrangeiros europeus, a passagem pelo paisagismo moderno e mais. E em todos esses processos, ela permaneceu imponente nas faces dos rios brasileiros.

Não é à toa, é o que essa planta representa, imponência e força, até por isso que ela aguenta tanto peso, não é mesmo? Além de tudo, ela ainda é útil para diversas receitas criativas e deliciosas, que levam a vitória-régia como ingrediente principal ou secundário, resultando em uma explosão de sabores.

Se não fosse suficiente, a planta ainda é super fácil de plantar e de se cuidar, dispensando cuidados mais minuciosos ao longo de sua vida, além de suas sementes serem bem baratas. Portanto, você leitor, deve dar um ar de beleza tropical em seu jardim, então, considere agora mesmo plantar uma vitória-régia!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *