Publicado em Deixe um comentário

Panc? Égua, o que é isso?

São as Plantas Alimentícias Não Convencionais! UAU!

pancs da amazônia
Produtos feitos com PANC’s amazônicas

Será que você já provou alguma planta alimentícia não convencional sem saber, mas conhecida como PANCs? Vem conosco para conhecer!

Por não serem produzidas em larga escala e não muito divulgadas, as PANCs erroneamente são caracterizadas como não comestíveis e devido a este mito, muitas pessoas possuem medo de comer. 

A verdade é que tudo já foi PANC um dia, o alface, a cebolinha, o coentro que são popularizados hoje, já foram considerados exóticos anos e anos atrás. Graças a curiosidade, foi possível quebrar esse distanciamento e preconceito com essas espécies e adicioná-las no nosso prato. Temos muito ainda o que explorar e a flordejambu.com está aqui para te ajudar nessa! 

Ora-pro-nobis, Bertalha, Taioba, Dente-de-leão, Hibisco, Peixinho, Folha de batata-doce, Picão branco, Serralha, Erva vinagrinha ou azedinha, são algumas que estão disponíveis para nossos consumo! Estima-se que existam mais de 10 mil espécies de PANCs com potencial alimentício só no Brasil! Imagina quantas receitas e sabores isso pode originar!

PANCs da Amazônia

Na Amazônia também se encontra muita PANC, sim! Só que na maioria dos casos, a produção de PANCs é algo cotidiano devido ao contato próximo com a riqueza da floresta e por estar mais restrita ao consumo regional, acabam sendo consideradas como pancs em outras regiões do Brasil e até no mundo.

Pajurá, camu-camu, araçá-boi, tucumã, chicória do Pará, jambu, alfavaca, vitória-régia são alguns exemplos deste potencial Amazônico. Caso você nunca tenha provado, este é um convite para se abrir às novas sensações.

Pajurá, ao olhar o pajurá não parece comestível devido a sua casca, mas ao abri-lo há uma polpa amarela e doce. O Camu-camu de longe é confundido com a jabuticaba ou a uva, mas o seu sabor é cítrico devido ao alto potencial em vitamina C. Uma outra PANC da Amazônia que é ácida e com muitas vitaminas, é o araçá boi, chamado de fruta iogurte, porque ao se misturar com o leite, a fruta adquire um aspecto similar ao iogurte de fábrica.  Tanto o Pajurá como o camu camu e o araçá-boi são utilizados para fazer doces. 

tucumã
Tucumã colhida no quintal de ribeirinhos no Pará

Já o tucumã é o queridinho dos manauaras. É utilizado em tapiocas, lanches, tem muita vitamina C e traz um sabor de vitalidade no café da manhã! É muito utilizado na região de Manaus, onde diversos produtores rurais vendem o produto, desde a esquina até os restaurantes renomados. 

Chicória do Pará e Jambu não podem faltar na culinária do Pará! Mas não deixam de ser PANCs, pois seu consumo é extremamente restrito no norte do país. São utilizados em diversos pratos, seja no peixe, no arroz, na salada e onde a criatividade da gastronomia permitir! 

A vitória-régia já é o meio termo. Pode ser utilizada tanto para doces quanto para receitas salgadas. Dona Dulce é uma empreendedora que cultiva vitória-régia no Canal do Jari em Santarém no Pará, além de deixar ter um quintal lindo, já produziu mais de 20 receitas com a vitória-régia!

vitoria régia
A Dulce produtora de vitória régia

Aqui na flordejambu.com, é possível encontrar algumas PANCs da Amazônia no formato de geleia como a vitória-régia, por meio da parceria com a DEVERAS, empresa de pesquisadores/as, doutores/as que através de muita pesquisa conseguiram embalar de forma sustentável e natural as PANCs da Amazônia brasileira.

O consumo da PANC é proveniente de um trabalho que envolve mãos de muitas pessoas: universidade, comunidade e empreendedores, a flordejambu.com tem o compromisso em fazer com que esses produtos cheguem para todo o Brasil. E quem consome tem um papel importante de não só consumir um novo produto, mas investir em uma comunidade e manter uma história! 

Vem com a gente? 

Flordejambu.com

Texto produzido por @projetorebbu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.