Publicado em Deixe um comentário

Você conhece a Priprioca?

Com um perfume delicioso, a priprioca é uma raiz aromática nativa da Amazônia de pequeno porte e rústica com diversas funções:

raiz_de_priprioca
Raiz de priprioca desidratada

Cosméticos

Com notas florais e amadeiradas, a priprioca é muito utilizada no setor de cosméticos para fazer perfumes, hidratantes e óleos essenciais. É afrodisíaca e relaxante, no norte do país, é muito comum em banhos de cheiro para atrair o parceiro e trazer prosperidade. Dizem também que o seu incenso é meditativo e ajuda na concentração do presente, o aqui e agora.

Cultura popular

A priprioca é parte da cultura popular do Norte do país, principalmente da região do Pará. Dizem que atrai boas energias, sendo utilizada em simpatias nas festas de São João e de Ano Novo. O nome vem do tupi e pertence a uma lenda:

Piripiri era um guerreiro que exalava um cheiro misterioso e irresistível para

as mulheres. Porém, ele sempre se esvai em fumaça quando elas

tentavam se aproximar. Aconselhadas pelo pajé, para tentar segurá-

-lo, elas amarraram os pés do guerreiro com os próprios cabelos, mas

foi inútil – na manhã seguinte, ele havia desaparecido de vez. Onde

ele dormira, surgiu uma planta cujas raízes soltavam o mesmo aroma

de Piripiri. A planta recebeu o nome do índio por ter se tornado a

sua morada, Piripiri-oca, priprioca ou “a casa de Piripiri” (Embrapa, 2014).

Medicinal

Estudos já comprovaram que seu óleo essencial tem o poder anti-inflamatório, combatendo inflamações de forma natural e sem reações colaterais. Outro benefício medicinal é o fato de ser analgésica e antitérmica, minimizando febre e dores musculares.

priprioca
Raiz de priprioca ( foto: acervo Manioca)

Produção Local

Segundo a Revista Brasileira de Plantas Medicinais, 2011, a importância da priprioca para os empreendedores locais é significante, nos arredores de Belém, são 47 produtores que plantam em seus quintais de forma sustentável e dependente do retorno financeiro da produção: (1) Associação dos Moradores de Boa Vista do Acará – Acará (PA); (2) Associação dos Produtores Rurais de Campo Limpo – Santo Antônio do Tauá (PA) e (3) Movimento das Mulheres das Ilhas de Belém – Ilha de Cotijuba em Belém (PA). O produto deste trabalho é a conquista da certificação orgânica – Selo IBD.

Os produtores locais também utilizam a priprioca para o artesanato, a parte do seu escapo floral que não é usada no comércio dos cosméticos e culinária, é  reaproveitada para decoração em caixas, vasos, entre outros.

Alimentação

A priprioca foi recentemente descoberta na alimentação, após diversos estudos, descobriu-se que a raiz pode ser comestível, sendo não tóxica e para consumo humano. A partir disso, descobriu-se um novo aroma para complementar a culinária brasileira, podendo ser experimentada em diferentes receitas: arroz doce, geléia, bolos, pudim de leite e até mesmo caipirinha!

bolo_de_priprioca
Bolo de Priprioca com Laranja

Muitos chefes renomados têm utilizado a priprioca em suas receitas, como o Alex Atala, e claro, A Carol, fundadora da flordejambu.com criou uma receita de bolo que vai priprioca ele é super fácil de fazer, só pela foto já deu água na boca!

Clique aqui para acessar a receita!

A priprioca tem o poder de elevar mais um sentido na gastronomia além da visão e do paladar, que é olfato, por meio do seu aroma contagiante, um nível a mais para sua experiência gastronômica!

Até breve, flordejambu.com

Texto produzido pelo Projeto Rebbú.

Fontes utilizadas:

https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-05722011000500017#:~:text=A%20priprioca%20(Cyperus%20articulatus)%20%C3%A9,e%20comercializada%20como%20planta%20arom%C3%A1tica.

https://www.alice.cnptia.embrapa.br/bitstream/doc/1016705/1/Cap4.pdf

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.